Atualizado 27/02/2017 - 21:00

Thiago Rossato e banda são selecionados em um dos maiores concursos do país

Compratilhe

Capacitação em produção cultural ofertada pelo município contribuiu para a conquista

 

Mais uma vez, o músico Thiago Rossato e sua banda projetam o nome de Foz do Iguaçu no cenário nacional. Depois de ser reverenciada no Festival Instrumental da Polônia, a banda foi selecionada em um dos editais mais disputados do Brasil, o Espaço Cultural BNDES.

 

Mais de 3 mil candidatos concorreram a 82 vagas e os artistas iguaçuenses receberam a terceira melhor nota da seletiva.  Os espetáculos farão parte dos projetos Quartas e Quintas Instrumentais do BNDES, que ocorrem durante a temporada de 2018 e 2019.

 

Essa seleção acontece há mais de 30 anos e é considerada uma das mais tradicionais do país.  Os artistas selecionados estão divididos em três categorias – “Novos Talentos”, “Destaque” e “Renome” – com cachês distintos, que podem chegar ao valor de até R$ 38.500,00.

 

Os iguaçuenses vão subir ao palco do Centro Cultural do BNDES no Rio de Janeiro em abril. A apresentação faz parte do “Mês do Acordeom”, que contará com apresentações dos melhores acordeonistas do país. A apresentação de Thiago Rossato e o quarteto de músicos também será transmitida pela TV Brasil. 

 

Diferencial
Thiago Rossato é um talento promissor da musica instrumental, contagiando o público com seus shows vibrantes. Essa versatilidade une o clássico ao tradicional, a gaita à guitarra, a energia à emoção.

 

“A singularidade do projeto que se apresenta com uma proposta única no país, com uma composição peculiar, vibrante, composta por uma raiz étnica que mescla folclórico com o moderno, além da visibilidade por conta da turnê na Europa foram fundamentais para a escolha”, garantiu Goulart.

 

A inspiração, afirma o músico, vem do coração.  “A inspiração vem da escuta e do coração, sempre buscando uma roupagem nova, jovem, com elementos que representam o intercâmbio da produção latina, tendo a gaita como base, mas trazendo a bateria, a guitarra, e outros elementos”, completou Rossato.

 

Formação
Além do talento e do portfólio impecável, Goulart também credita a conquista à importância da capacitação em produção cultural, curso ofertado regularmente pela Fundação Cultural.  “Estamos obtendo um espaço maior principalmente por conta da construção de políticas públicas que dão frutos no processo de valorização do artista local. Um desses exemplos foi o curso gratuito em produção cultural, que foi fundamental para a gente”, enfatizou Goulart.

 

Capacitação
Cursos de formação têm sido uma das missões da Fundação Cultural. O projeto é avançar ainda por meio de parcerias e ações que preparam os artistas na busca por oportunidades e reconhecimento.

 

Em 2017, os artistas de Foz e região tiveram excelentes oportunidades para atualizar e se preparar para o mercado de trabalho e também para participar das ações e eventos culturais públicos.

 

Dentre as ações destacam-se a realização inédita da banca do Sated-PR – Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversões do Paraná –  e as oficinas profissionalizantes para técnicos em iluminação e sonorização ofertada em uma parceria com a Companhia G2 do Teatro Guaíra que trouxe também o conceituado espetáculo “La Cena”.

 

Fonte: pmfi.pr.gov.br


Fale conosco

contato@diariodascataratas.com.br

Telefone:(45) 99959-5971

Anuncie Já

Confira as opções de anuncios que o Diário das Cataratas tem para você !

Copy Right 2017 - Todos direitos reservados a Diario das Cataratas