Atualizado 08/03/2018 - 21:00

CDE anuncia medidas contra guias falsos de aplicam golpes em compristas

Compratilhe

 

Câmeras de seguranças serão instaladas nas principais ruas e policiamento será reforçado na região central

 

A prefeita de Ciudad del Este, Sandra Zacarias, anunciou uma série de medidas para combater os golpes praticados por “falsos guias” de turismo, contra brasileiros e argentinos que vão às compras naquela cidade.

 

Entre as medidas anunciadas constam a instalação de câmeras de segurança nas vias públicas de Ciudad del Este, a abertura de escritórios de defesa do consumidor e o aumento do policiamento.

 

A prefeita anunciou as medidas durante reunião com o ministro do Interior, Ariel Martinez, representantes de autoridades policiais e lideranças sindicais de Alto Paraná. Na oportunidade foi formada uma comissão para “monitorar a luta contra o flagelo dos falsos guias de turismo e demais ilícitos que ocorrem na região central da cidade”.

 

Sandra Zacarias disse que iria reforçar o pedido à Itaipu para agilizar na liberação dos recursos para comprar e instalar o sistema de monitoramento eletrônico nas ruas. O pedido fora feito pelo Comando Tripartite de Segurança, visando combater os “casos de golpes e roubos que são vítimas os compristas que vêm a Ciudad del Este”.

 

O presidente da Federação das Câmaras de Comércio, Tony Santamaria, disse que a ação de falsos guias compromete a imagem de Ciudad del Este e comprometeu-se a buscar recursos junto ao empresariado para comprar equipamentos para as forças policiais.

 

Durante a reunião foram citados casos de turistas vítimas desses falsos guias, como um grupo de Balneário Camboriú, assediado por “piranhas” que acabaram comprando celulares falsificados.

 

Outra vítima foi Adalberto Vila Riquelme, que estava com um amigo e foi abordado por falsos guias. Eles foram conduzidos a um estabelecimento comercial, onde foram despojados de seus pertences e cerca de  R$ 10 mil reais. Na oportunidade, a polícia foi acionada e o comerciante devolveu o dinheiro.

 

Outro turista, vítima dos falsos guias, foi Bruno Henrique Cardozo, atendido pela Polícia Turística. Em seu depoimento ele contou que estava na área central buscando assistência técnica para produtos eletrônicos. “Um desses guias me levou a um local, onde deixei os equipamentos para consertá-los e paguei adiantado. Dias depois voltei para buscar as mercadorias, mas o local estava fechado”.

 

Cardozo decidiu procurar pelo golpista até encontra-lo nas proximidades do Shopping Vendôme. “Fiz a denúncia junto à defesa do consumidor e fomos ao local junto com a polícia”. O golpista foi identificado como Juan Antonio Bogado, com várias passagens pela polícia. Ele responde os crimes junto à Justiça.

 

Golpe recente

O mais recente golpe foi denunciado em 15 de fevereiro deste ano. Cinco falsos guias turísticos foram presos, acusados de assaltar à mão armada dois brasileiros que faziam compras em Ciudad del Este.

 

As vítimas contaram à polícia que estavam na galeria La Paloma quando três dos cinco suspeitos os levaram até a loja “Campin Amanecer Atacado y Varejo”, onde, sob a mira de armas, foram despojados de R$ 300.

 

O dinheiro foi recuperado com os suspeitos e devolvido aos dois brasileiros, identificados como Antonio Carlos Fernandes de Lima e Jorge Luis de Souza Santos, ambos residentes no Paraná.

 

“Que procura, patrón?”

Quem gosta de fazer compras no Paraguai sabe que existem alguns cuidados básicos a serem tomados quando se atravessa para o outro lado da fronteira. Se você já foi a Ciudad del Este, certamente ouviu a famosa frase: “Que procura, amigo?” ou “Que procura, patron?”

 

Os “guias” de rua do Paraguai, também chamados de “piranhas”, são aquelas pessoas que ficam abordando os turistas tentando levá-los até uma loja que geralmente não é conhecida.

 

Nem todos os “guias” são desonestos, mas alguns podem leva-lo a uma loja de fachada ou até mesmo a uma armadilha para assalta-lo. A maioria das lojas de Ciudad del Este pertencem a pessoas honestas e vendem produtos de qualidade, mas existem algumas necessitam fisgar os clientes a qualquer custo.

 

Cuidado para não cair nesta arapuca, pois você pode ser roubado ou comprar produtos com defeitos, falsificados ou recondicionados. Também pode ser induzido a comprar “gato por lebre”, ou seja, comprar um produto e levar outro, de qualidade inferior.

 

 

A prefeita de Ciudad del Este, Sandra Zacarias coordenou a reunião

 

 


Fale conosco

contato@diariodascataratas.com.br

Telefone:(45) 99959-5971

Anuncie Já

Confira as opções de anuncios que o Diário das Cataratas tem para você !

Copy Right 2017 - Todos direitos reservados a Diario das Cataratas